segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A Hospedeira - trecho.

Minhas férias só se diferem dos dias letivos porque nos dias letivos eu tenho uma rotina, já nas férias a monotonia impera. Eu não faço nada a não ser aquilo que faço normalmente, mas além da tarde, minha manhã e minha madrugada são vagas. Aí, quando eu canso de estar de férias, eu fico buscando passatempos interessantes, quase sempre livros, filmes ou séries de televisão, como foi o caso de Gossip Girl. Finalizando todas as temporadas da série, eu me prendi ao livro do título do tópico, já imaginava que seria assim.

Stephenie Meyer, autora da saga Crepúsculo, sabe como criar universos paralelos ao nosso e confundir os mundos. E para ajudar bastante, ela cria um suspense que faz com que seja impossível deixar de ler. É uma loucura, uma confusão, mas é fantástico.

A Hospedeira se passa num futuro próximo, onde a humanidade foi tomada por extraterrestres que recebem o nome de Almas; elas são implantadas no cérebro humano e tomam sua consciência. As Almas possuem uma organização semelhante a da sociedade humana, porém vivem em harmonia, sem divisão de classes sociais ou troca de dinheiro por mercadorias. Alguns humanos sobrevivem em meio às Almas e eles são uma raça procurada pelos chamados Buscadores, que têm a missão de encontrá-los. Quando Melanie, uma humana, é descoberta e comete suicídio, a Alma Peregrina, é implantada em sua mente com a missão de descobrir o paradeiro dos outros humanos. O que as Almas não imaginam é que Melanie é capaz de controlar suas memórias, impedindo que Peregrina descubra detalhes sobre sua vida, bloqueando tentativas, forçando detalhes sentimentais sobre sua vida humana e, principalmente, se comunicando com Peregrina. Assim, a humana Melanie consegue fazer com que Peregrina nutre sentimentos por seus amigos e por sua própria hospedeira. Aliadas, elas fogem das Almas e partem em busca de Jamie, o irmão, e Jared, o grande amor de Melanie e agora também, o grande amor da vida de Peregrina.

Para aqueles que pretendem ler, o trecho que segue faz parte do capítulo 50, ou seja, conta parte do desfecho da história. O desfecho completo nem eu descobri ainda, mas posso imaginar, já que a curiosidade não me impediu de procurar informações antes da hora. Esse trecho é para mim o mais marcante até agora, resume muitos sentimentos da personagem. Devo terminar de ler o livro ainda hoje e vou ficar com muita saudade.

Capítulo 50 - Sacrificada; página 452.

Tateei meu rosto com a ponta de meus dedos. Eles eram mornos sobre a pele, pele que era suave e bonita. Eu estava feliz de devolver o rosto de Melanie do jeito que ele era. Eu fechei os olhos e toquei minhas pálpebras.

Eu tinha vivido em tantos corpos, mas nunca um que eu amei assim. Nunca um que eu desejasse dessa forma. E claro: era desse que eu tinha que desistir.

A ironia me fez rir, e eu me concentrei em sentir o ar que passava em pequenas bolhas pelo meu peito e garganta. Risadas eram como uma brisa leve – limpava o caminho pelo meu corpo, fazendo tudo sentir melhor. As outras espécies também tinham esse remédio tão simples? Eu não consegui lembrar de nenhuma.

Eu toquei meus lábios e lembrei da sensação de beijar Jared e da sensação de beijar Ian. Nem todo mundo tinha a chance de beijar tantos corpos bonitos. Eu tive mais do que isso, mesmo neste curto espaço de tempo.

Tão curto. Talvez um ano, eu não tinha muita certeza. Só um curto espaço de tempo nesse planeta azul e verde que girava em torno dessa estrela excepcionalmente amarela. A vida mais curta que tive das vidas que tive. A mais curta, mais importante, mais sofrida das vidas. A vida que para sempre me definiria.

A vida que finalmente me ligaria a uma estrela, a um planeta, a uma pequena família de estranhos. Um pouco mais de tempo... isso seria tão errado?

Não. Melanie suspirou. Só mais um pouco de tempo.

Você nunca sabe quanto tempo terá. Eu murmurei de volta.

Mas eu sabia. Eu sabia exatamente quanto tempo eu tinha. Eu não podia tomar mais tempo. Meu tempo tinha acabado.

Um comentário:

Valquiria disse...

Esse livro é ótimo... Muito bom mesmo.. To muito ansiosa pro file sair logo.